Pesquise neste blog

quinta-feira, 26 de julho de 2012

RONDA ORIENTA POPULAÇÃO ACERCA DE SAIDINHA BANCARIA


Hoje é um verdadeiro tormento ter que ir a uma agência bancária para realizar a operação desejada, a insegurança é muito grande, o risco de assalto é iminente e constante. Tal é o número de roubos contra aqueles que realizam saques de determinadas quantias em bancos que já se batizou tal operação delitiva de “saidinha bancária”.

“SAIDINHA BANCÁRIA”: RISCOS E CUIDADOS

Nessa modalidade de assalto o bandido observa silenciosamente a vítima escolhida, geralmente através de “olheiros”, de forma a identificar pessoas que façam saques de quantias mais consideráveis e sejam aparentemente mais frágeis, portanto com menor poder de reação. Feita a identificação da vítima a mesma é seguida até algum ponto ermo que permita ao assaltante praticar o delito com menores riscos de ser pego, muitas vezes nas próprias imediações dos estabelecimentos bancários. Geralmente a ação não é feita de forma isolada, agindo os delinquentes em grupo, fazendo uso de armas e veículos automotores para a consecução de seu desiderato. A ação geralmente é rápida de forma a causar surpresa, fazendo com que o efeito da mesma seja o mais impactante possível, o que dificulta a reação da vítima e a própria identificação dos delinquentes. Tudo é minuciosamente e covardemente estudado e planejado.

As “saidinhas bancárias” ocorrem mais frequentemente em épocas de pagamentos, ou seja, nos primeiros cinco dias úteis no mês, fim de ano, onde ocorre o pagamento do 13º salário, e datas de comemorações festivas como o Natal e o Ano-novo, dentre outros feriados que são os períodos mais propícios para esse tipo de crime.

DICAS DE SEGURANÇA ACERCA DE SAIDINHA BANCARIA

A melhor maneira de se tentar evitar a “saidinha bancária” é:

1 - procurar estar sempre atento ao realizar alguma transação bancária, principalmente saques.

2 - Em caso de se perceber algum movimento ou atitude suspeita comunicar imediatamente a segurança do banco e a polícia,

3 - buscar a presença de outras pessoas, se possível no interior da própria agência,

4 - falar com o segurança da agência, se houver, procurando sempre dar preferência os horários de menor movimentação, portanto mais calmos, evitando, sempre que possível o horário de almoço, ou seja das 11h às 14h.

5 - Buscar se certificar de que não está sendo seguido ou observado ao sair da agência.

6 - Não usar acessórios que chamem atenção como maletas, bolsas, pastas e envelopes, não fazer manuseio do dinheiro em público.

7 - Em caso de estar acompanhado ou ao telefone, evitar conversas altas que permitam a verificação dos circulantes daquilo que você está a fazer no banco, dentre outras medidas assecuratórias.

Ao certo não se conseguirá evitar 100% os assaltos, todavia a prudência nunca é demais, pois,  se não resolve o problema, pelo menos tenta minimizá-lo de forma a diminuir os riscos e aumentar a segurança.

Assessoria de Comunicação do Ronda do Quarteirão de Quixadá
cilasoliv@bol.com.br



Curta nossa página no Facebook  - Instinto Policial


Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO ...

PODE AINDA APROVEITAR ESSE ESPAÇO PARA FAZER DENÚNCIAS